Transformando Nitrogênio em lucro com o MANEJE by Stoller

Em relação aos preços das safras anteriores o produtor tem encontrado um obstáculo no mercado que é o alto preço dos insumos. Esse aumento tem relação direta com a Guerra na Ucrânia - um dos principais fornecedores mundiais de fertilizantes. A Rússia tem sido alvo de embargos por conta da invasão ao país vizinho. Além disso, o país suspendeu novas exportações, afirmando que a guerra dificultou a logística de escoamento da produção.


O Brasil recebe da Rússia cerca de 20% dos fertilizantes que utiliza. Os insumos importados correspondem a aproximadamente 80% do consumo brasileiro. O Nitrogênio é um dos nutrientes mais demandados para o desenvolvimento das plantas, essa maior demanda é justificado pelo fato do Nitrogênio ser utilizado para a síntese de proteínas e outros compostos orgânicos.


Sua baixa disponibilização pode acarretar diminuição drástica da produção, pois limita o crescimento vegetal, reduz a expansão e divisão celular, além de comprometer a área foliar e diminuir a taxa fotossintética.


Desta forma, os fertilizantes nitrogenados têm sido usados para o suprimento adequado desse nutriente, sustentando os altos índices de produtividade.

Pensando nesse cenário, a Stoller desenvolveu o MANEJE - conceito Stoller que possui como principal objetivo o manejo de Nitrogênio na cultura do milho, através do aumento do fornecimento deste nutriente e melhorando o aproveitamento dele pela planta.



O manejo de Nitrogênio tem papel fundamental no cultivo do milho e a adubação nitrogenada é sem dúvida uma das mais importantes operações de manejo da cultura. O Nitrogênio é o nutriente absorvido em maior quantidade pela planta e na maioria das vezes apresenta o melhor resultado dentre todos os nutrientes aplicados.


Benefícios Maneje Stoller:


· Melhor germinação e emergência mais uniforme;

· Maior rapidez de crescimento da parte aérea e das raízes;

· Tecnologia antiestresse;

· Melhor aproveitamento de luz, água e nutrientes;

· Aumenta a atividade da Nitrato Redutase, aumentando a assimilação de N;

· Melhora o controle estomático, potencializando a assimilação de CO2;

· Aumenta a duração da área foliar.